Novidades

A Microsoft e a série Banjo & Kazooie

Por Revegeance Team - quinta-feira, 27 de junho de 2013 Sem comentários
            


Em meados de 2001, eis que a Rare decide fazer uma parceria com a Microsoft. Logo depois é republicado para Xbox Live Arcade os famosos jogos: Banjo Kazooie e Banjo Tooie. Isso foi um grande artifício da companhia que deixou muitos fãs felizes.

Muitos até criticaram pelo preço de 1200 Microsoft Points, por ser "apenas" um jogo de Nintendo 64 republicado. Mas nisso eu não discordo. O jogo realmente vale a pena e o trabalho de remasterizar para HD custou para os envolvidos no projeto. Tenho certeza que, mais vale um jogo inteiro, clássico do Nintendo 64, do que um DLC de Call of Duty que trás sempre a mesma coisa: 4 novos mapas, camuflagens diferentes, alguma novidade num modo de jogo, etc...

A minha crítica está em não manter o jogo fiel ao original, logo no início do Banjo Kazooie (XBLA) em que a Gruntilda vem buscar a menininha, a cena foi modificada. Isso é notável quando a câmera se posiciona dentro da casa do Banjo. Ele está dormindo e Kazooie tenta acorda-lo. Tentando fazer isso, Kazooie cai de onde estava pendurado junto à mochila. Na cena original, Kazooie realmente cai, porém isso acontece pela "surra" que a bruxa está dando no amigo do Banjo para tentar pegar a menina. As batidas são tão fortes que o chão começa a tremer e, desse modo, Kazooie é derrubado. Na versão XBLA, isso foi ocultado. Mas isso só foi o início do que eu pude notar na própria demo do jogo.

Muito pior é o que fizeram em relação à chave secreta que revelava o Super Glowbo. Ela foi, junto com os ovos especiais, simplesmente tirada do Banjo Tooie e só pode ser obtida jogando-se Banjo Kazooie. Logicamente que isso foi por influência da mercenária Microsoft. Mas tudo bem, vamos aturar...

Banjo-Kazooie: Nuts & Bolts  - banjo-kazooie WallpaperEntão, surge a magnífica ideia: "vamos criar um novo jogo para série. Este será de nova geração e, com certeza de muito mais qualidade." Agora eu pergunto, do que adianta gráficos se o jogo em si é ridículo. Qual é a graça de montar carros? Até podia ter graça se o jogo realmente mantivesse aquele mesmo aspecto divertido e explorador. Estou falando de Banjo Kazooie: Nuts and Bolts (pra quem nunca ouviu falar, até entendo...)

Esse jogo foi o fracasso da companhia. Ela mostrou para todos sua falta de profissionalismo. Eles possuíam a ideia correta, a simplicidade divertida e muitas outras coisas. Mas quiseram inventar, inventar muito, modernizar, ter gráficos e só...

Pode ser que o jogo seja divertido pra quem nunca jogou um verdadeiro Banjo Kazooie. Parece que os desafios deram lugar à comodidade. O jogo é bem mais infantil do que os anteriores.

É bem notável que houve um total desprezo pelos jogos anteriores, pelos personagens e a própria Nintendo. Olhe esta imagem presentes no jogo:



O Banjo está gordo, o Kazooie virou apenas uma simples galinha feia e o Nintendo 64 amordaçado...

A imagem foi retirada deste vídeo tedioso aqui:


*Obs: A cena da imagem continua no jogo oficial.

Para mostrar a insatisfação dos fãs é fácil. É só olhar o primeiro lugar no leaderboard do Banjo Tooie. O cara joga direto e tem todas as conquistas dos jogos antigos da Rare. Ele até comprou o novo jogo da série, mas visivelmente deixou o jogo do lado ganhando apenas uma conquista! O segundo no ranking nem sequer comprou o último jogo da série.

Esta matéria representa apenas a opinião do autor, estando a disposição de críticas ou elogios.

Baseie-me um pouco no site N64 - Brasil que, por sinal, é muito bom. Recomendo!

Categorias:

Sem comentários em " A Microsoft e a série Banjo & Kazooie "

Tivemos de moderar os comentários, pois a incidência de spams aumentou consideravelmente